Buscar

Repintura de um carro: conheça o processo e a importância de cada etapa

Um serviço de feito com qualidade garante beleza e brilho como a original.



Todo carro que sofre algum dano e perdeu a pintura da lataria precisa passar pelo processo de repintura. Seja um pequeno arranhão ou uma grande batida, é importante entender que o processo não se trata somente da aplicação da tinta na lataria. “O serviço começa muito antes disso e, para garantir um ótimo resultado, cada etapa precisa ser feita com cuidado nos detalhes”, destaca André Barboza, administrador da Oficina Jocar, especializada em veículos Premium.


Para entender melhor como funciona esse processo e os principais pontos a analisar antes de contratar esse serviço, separamos um passo a passo para a repintura de um veículo. Vale destacar que toda peça que o carro recebe, ainda que originais, não vêm pintadas. Então, mesmo em casos de grandes sinistros, a peça precisa passar pela repintura.


1. Análise

O processo de repintura começa desde o trabalho de analisar o que vai ser repintado no veículo, qual cor original e se vai precisar desmontar ou não para aplicar a tinta. “Eu entendo que todo processo de repintura começa desde o entendimento do que será feito para cada caso, porque isso é importante para garantir que tudo seja feito conforme necessário para o resultado que esperamos”, conta André Barboza.



2. Desmontagem


Na maioria dos casos a peça a passar pelo procedimento precisa ser separada do veículo. Então, isso envolve a desmontagem do veículo. Depois uma equipe define o que será feito antes de aplicar a tinta. Isso é importante para montar o cronograma do que será realizado e o tempo para cada serviço. Vale destacar que, mesmo em pequenos arranhões em uma parte do veículo,toda a peça é pintada para garantir uma aparência de pintura original.


“Aqui na Oficina Jocar praticamente toda peça antes de pintar é desmontada. Só não sofre se for um dano muito pequeno, tipo um retoque no parachoque. Mas isso é muito raro acontecer. Para garantir uma boa repintura trabalhamos com a peça inteira”, destaca o diretor.


3. Preparação


Este é o momento em que o profissional começa a trabalhar o local que vai ser repintado. A peça é preparada para que ela receba a tinta. Então os profissionais passam pelo processo de aplicação de massa, lixamento e depois a aplicação do primer.


Massa: É extremamente importante porque faz a correção de algum possível desnível da peça. “Este é o momento de nivelar muito bem o local que sofreu a batida. Isso serve para algum amassado pequeno, porque a massa vai servir para nivelar o local e, por isso, é preciso cuidado e mão de obra qualificada”, esclarece André Barboza.


Lixamento: Essa etapa é o que vai deixar a peça “lisa”, porque depois da aplicação da massa o local precisa do lixamento para ter aderência necessária para receber o primer. Nesse momento , um bom serviço e cuidado com detalhes são imprescindíveis para deixar o local o mais alinhado possível. “Buscamos garantir condição melhor para o funcionário e evitar ao máximo as sujeiras. Porque se o pessoal tá lixando uma massa ou um primer o pó pode sujar o carro ou o serviço do profissional. Então investimos em um equipamento que diminui 90% o pó no espaço de trabalho”, conta o administrador da Jocar.


Primer: Serve para dar aderência à peça, faz com que a tinta tenha durabilidade na peça. É preciso ter cuidado para finalizar com qualidade para não haver o desplacamento da tinta depois.


Além de mão de obra qualificada, é importante saber a qualidade do produto usado para cada processo. Segundo André Barboza um produto de alta tecnologia é essencial para evitar perda de brilho futuramente. “Muitas vezes a tinta não tem aderência junto à peça e, com isso, ela vai soltar. Então, aqui na Jocar trabalhamos com equipamentos mais modernos, lançamentos que tem no mercado e estamos sempre acompanhando o que tem de novo. Sabemos que isso vai refletir em maior produtividade interna, mais qualidade no resultado e mantém ao máximo a originalidade do veículo”, destaca.



4. Laboratório


Cada cor da tinta usada em um veículo tem sua química única e precisa para garantir a cor que vemos. Por isso, esta é a etapa em que um profissional especializado para manuseio do laboratório da Oficina busca a pigmentação exata da tinta que será preparada. Para isto, é usado um software que define o código preciso da cor de acordo com modelo do carro e fabricante.

A tinta só é aprovada depois de ser manipulada e ficar com a sua pigmentação perfeita, para garantir que a cor fique exatamente com o tom da cor original.



5. Aplicação da Tinta


A tinta e o verniz é o fator principal para garantir um brilho duradouro. Por isso, na hora de aplicar os produtos é importante cuidar dos detalhes e fazer aplicação de forma eficiente. O material também faz diferença no resultado. “Usamos o nitrogênio para repintura porque as partículas do material acabam provocando uma maior qualidade no serviço e menor gasto de material. Isso é bom para nós e para o cliente porque garante que o cliente não tenha problemas com o brilho futuramente”, afirma o diretor da Oficina.

Por fim, o carro é montado novamente e depois de esperar pelo tempo de secagem é a hora do polimento.



A importância em contar com um serviço de qualidade é que para cada etapa o carro tem uma equipe especializada e, ao final, ainda passa por um processo de “qualidade”. “É importante ter uma pessoa só na qualidade para conferir tudo que foi feito e se está tudo o mais perfeito possível. Assim, garantimos que nada passou despercebido e o veículo será entregue com aparência de novo para o cliente”, finaliza André Barboza.

403 visualizações

R. Francisco Nunes, 580 - Rebouças, Curitiba - PR, 80215-000

Segunda-feira a sexta-feira

08h00-12h00 | 13h15-18h00

© 2020 por Ser Mídia Comunicação & Marketing Estratégico