Buscar

7 passos que garantem a recuperação de um carro após uma batida

Ao contratar o serviço de uma oficina de funilaria para consertar o veículo sinistrado, é preciso conhecer as etapas que garantem um carro novo de novo.

Ninguém quer passar por isso, mas quando acontece algum acidente com o carro, chega a hora de escolher uma oficina para realizar o conserto de lataria, pintura e mecânica. A extensão e tempo do reparo dependerá do dano causado pela batida. Por isso, conhecer as etapas necessárias para reparação pode ajudar o dono do veículo a entender os prazos e contratar um serviço especializado.


“Cada etapa da reparação de um veículo é extremamente importante para garantir que tudo seja feito com qualidade. Uma oficina com o layout bem definido, espaços amplos e separados por etapa são fatores que proporcionam maior precisão no reparo”, explica o administrador da Oficina Jocar, André Barboza, que atende em Curitiba clientes das maiores seguradoras do mercado que tiveram o veículo sinistrado, além de serviços particulares.


Ao chegar na oficina, o processo é definido por etapas que vão desde a avaliação dos dados até a entrega do veículo ao cliente.



1- Orçamento


O primeiro passo é a análise de todos os pontos necessários na reparação feita por um profissional orçamentista. É ele que passará valores, coberturas, no caso de clientes de seguradoras, e esclarecer eventuais dúvidas. Por isso, neste momento, é importante aproveitar para obter todas as informações necessárias referentes aos procedimentos que serão realizados no veículo.



2- Desmontagem


Após o veículo ser avaliado e com o orçamento aprovado, é hora de começar o reparo, que começa com a desmontagem dos locais de reparo do veículo seguindo a ordem de serviço. Nesta etapa, é feita a identificação das áreas do veículo que precisam ser trabalhadas e definidas as peças que serão reparadas e as que serão substituídas. É uma das fases que exige maior atenção, para que as próximas etapas aconteçam perfeitamente.


3- Funilaria


A partir do momento em que o veículo foi desmontado, ele chega na etapa de funilaria, que tem como objetivo garantir que a estrutura do carro volte às medidas originais. “O primeiro passo aqui é buscar manter as peças originais do carro. Para isso, os profissionais montam o carro de novo, procurando desamassar e restaurar cada detalhe. Quando a recuperação não é possível, trocamos as partes por novas”, detalha o administrador da Oficina Jocar.


Nessa hora, vale a máxima da transparência sobre quais peças foram trocadas e quais foram reparadas, o que garante um serviço justo e de qualidade. Por isso, a escolha da oficina com histórico de clientes e indicações é fundamental.


4- Preparação para Pintura


Este é o momento de preparar a superfície do veículo para receber a tinta. O carro é desmontado novamente, entra em estágio de lixamento e aplicação de produtos que irão preparar o veículo para ser pintado. “Cada detalhe é importante, pois é aqui que o carro deve ficar pronto para receber a pintura. Tudo para que o resultado seja perfeito, sem marcas na pintura”, explica André Barboza.


Importante destacar que nenhuma peça nova vem pintada. Então, mesmo carros que terão partes novas, precisarão passar por essa etapa da preparação e, consequentemente, da pintura.



5- Laboratório



Essa fase é crucial, pois é o que determina a exatidão na cor do veículo. Enquanto o carro está nos processos anteriores, o laboratório também está trabalhando na tonalidade que será usada na pintura do veículo.


“Cada cor tem uma fórmula específica. Ela é processada por um software de alta tecnologia para chegar ao mesmo tom original do carro”, conta o administrador da Oficina Jocar, que utiliza o sistema e as tintas da marca Akzonobel Sikkens, marca mundial de repintura automotiva.


350 visualizações

R. Francisco Nunes, 580 - Rebouças, Curitiba - PR, 80215-000

Segunda-feira a sexta-feira

08h00-12h00 | 13h15-18h00

© 2020 por Ser Mídia Comunicação & Marketing Estratégico